Artigos

Quero adotar um gatinho! E agora!

por Flavia Ferreira

Adotar é um ato de amor, mas pede responsabilidade. Anote estas dicas e veja se você está pronto para levar um bichano para casa!

Muitos de nós, quando decidimos adotar um gatinho, nem sempre pensamos o quanto eles precisam de um local ideal para conviver harmoniosamente com os seus donos. Alguns cuidados e medidas são essenciais para garantir a segurança, conforto e a tranquilidade de todos.

gatinhos_adocao

A opção de adotar um gatinho vem acompanhada de uma série de decisões. Muitas pessoas sonham com gatos de raça, que são vendidos a preços nada acessíveis. Pensando na nova vida que você pode dar a tantos animais que foram abandonados, existem dezenas de ONGs, associações e pessoas que se mobilizam voluntariamente para cuidar, castrar e doar gatinhos.

Para fazer uma adoção, normalmente é traçado um perfil do solicitante, para garantir que o felino vá para um ambiente seguro e que lhe ofereça conforto e condições de manter uma vida tranquila e sem sustos. O número de animais abandonados não é pequeno e aumenta frequentemente.

São donos que largaram os animais nas ruas, nas portas das casas de vizinhos, gatas que procriam e são abandonadas junto aos filhotes recém-nascidos. As histórias tristes são muitas, mas elas podem ter um final feliz!

O primeiro passo antes de adotar um gato é avaliar se você tem condições financeiras para arcar com os gastos deste novo membro da família. Eles precisam se alimentar, tomar banho, ir ao veterinário regularmente e quando são novos, eles costumam bagunçar um pouco e quando estão mais velinhos exigem a sua atenção para a ida ao veterinário mais vezes.

O tempo para ficar com o bichano é muito importante, afinal todos nós sabemos o quanto eles esperam ansiosamente pela nossa chegada no final do dia, não é mesmo? Avalie se você poderá se dedicar durante alguns momentos do dia, para fazer carinho, sentar no sofá com ele no colo e até mesmo dar a ração fresquinha do jeito que eles adoram. O espaço para circulação também é muito importante. Garantir um local que o gato tenha onde dormir, fazer suas necessidades, brincar e descansar é essencial.

A alimentação do animal deve ser verificada sempre. Trocar regularmente a ração e manter a água limpa e fresca são cuidados básicos para uma vida saudável. Castrar os animais é palavra de ordem para controlar doenças e evitar mais e mais histórias de abandono.

A cirurgia garante que o gato desfrute de uma vida mais longa e saudável e não terá tanta vontade de ir para a rua. Fêmeas podem procriar até três vezes no ano, se castradas, você evitará ninhadas indesejadas ou miados altos na época do cio.

Diferente dos cães, os gatos não precisam tomar banho com tanta frequência. Gatos saudáveis estão sempre limpos. Se você percebeu que ele adorou o seu sofá novo, mude a rotina do animal. Nas lojas especializadas são vendidos os arranhadores que garantem um mobiliário em bom estado, ou então, apare as unhas do seu gatinho e ofereça algum objeto que o distraia.

Quando o assunto é relacionamento com crianças, fique de olho, ensine-as que os animais não são brinquedos e que devem ser respeitados. Se você mora numa casa sem uma despensa ou um local específico para guardar produtos de higiene como os inseticidas, mantenha fora do alcance das crianças e do gatinho também.

E se você já tem um bichano em casa, não se esqueça de levar o novato ao veterinário antes de colocá-lo em contato com o outro animal. Isto porque algumas doenças, como a leucemia e o HIV Felino, são transmitidos pela saliva de um gatinho para outro. Um exame de sangue já é suficiente para tirar a dúvida.

Talvez você não saiba, mas quando os gatinhos têm a companhia de outro animal eles têm uma vida muito mais saudável e tranquila. Então quando for adotar, pense na possibilidade de alegrar sua vida e toda a sua família em dobro, ninguém irá se arrepender.

Voltar | Topo
Comentários

guia de Raças de Gatos

Bobtail Japonês Bobtail Japonês O gato gracioso de rabo curto...
  • Veja outras raças/espécies de pets Abrir

você e a PetMag

  • Compartilhe aqui também